Salame é Low Carb ? Veja Se Pode Comer Salame Na Dieta

O salame é um alimento de origem italiana que é ainda muito presente nas casas dos povos que foram colonizados por essa cultura.

O salame é conhecido como alimento de charcutaria, esse termo é utilizado para falar sobre alimentos que são feitos a partir de salga, defumação, desidratação, cozimento, dentre outros.

salame é low carb

O salame é feito a partir de uma mistura das carnes suína e bovina cortadas em pedaço e moídas para que caibam na tripa a qual ele vem embalado. Existem versões que comercializadas contendo ainda pedaços de carnes de frango e coração de boi nessa mistura.

O preparo é feito a partir da moagem dos dois tipos de carne, junção e todo esse processo é feito a frio para que a gordura presente permaneça sólida. Depois desse processo concluído é que se adicionam o sal e os condimentos necessários para dar o gosto a esse alimento. Aqui também adiciona-se alguns tipos de conservantes para que ele se mantenha fresco. O chamado processo de cura do salame é dado por uma fermentação a 30 graus. Ela diminui a acidez da carne afastando a proliferação de bactérias.

Ele está presente tanto em sanduiches quanto em petiscos, pizzas, patês e pode estar ainda em pratos quentes como massa, risotos e tortas salgadas. Seu melhor e mais usado acompanhamento é o queijo.

Os principais tipos de salame comercializados são:

Salame Milano: Seu nome tem origem pela cidade de Milão na Itália e a composição é de além da carne tradicional contém alho, pimenta e noz-moscada.

Salame Italiano: Esse é o tradicional servido pelos descendentes da cultura italiana, contém inúmeras variações em seu preparo mas basicamente sua composição é: combinação da carne suína e bovina mais gordura. Os temperos acrescentados são: alho, coentro, noz-moscada, e alecrim.

Salaminho: Tem basicamente a mesma composição do salame italiano mas é feita em um formato bem menor e por isso o nome já diz “salaminho”

Salame alemão: Composto apenas de carne suína selecionada e toucinho (gordura do porco) são adicionados temperos como: alho e pimenta.

Salame tipo Copa: Esse salame tem uma forma maior que o salame tradicional e em geral possui em sua composição carnes mais nobres.

Salame tipo calabrês ou calabresa: Possui em sua composição três tipos de pimenta, por isso o gosto fica diferenciado dos demais.

Salame é permitido na Low Carb?

Então, se a análise for feita a nível de carboidratos ele contém poucos. Uma quantidade de 100 gramas de um salame tradicional feito de carne suína e bovina e gordura tem 2,4 gramas de carboidratos, o que seria um número baixo e teoricamente faria parte da Low Carb sem problemas. Além disso esse alimento contém 22 gramas de proteínas.

Porém, essa mesma quantidade conta com 26 gramas de gordura, sendo que 9 delas são de gorduras saturadas. As gorduras saturadas são as responsáveis por uma série de doenças causadas pelo excesso de gordura no sangue. Essa gordura pode facilmente se instalar no corpo ou entupir uma artéria em grandes quantidades e por um significativo período de tempo.

Além disso, a quantidade de sódio é elevadíssima, 1740 miligramas. O excesso de sódio no organismo assim como a gordura saturada prejudica o funcionamento dos rins e de vários outros sistemas. Os níveis de sódio altos fazem com que a pressão sanguínea consequentemente também se eleve o que pode facilitar os níveis de pressão alta e quaisquer doenças ligadas ao mau bombeamento do sangue para o coração.

É por esse motivo que o salame não deve ser consumido na Dieta Low Carb, ele tem baixo carboidrato sim porém não compensa incluir esse alimento na dieta pois provavelmente ele vá causar danos aos sistemas se consumido por muito tempo.

É lógico que pode-se abrir exceções mas é preciso estar consciente de que qualquer alimento por menos carboidratos que contenha em sua composição se for muito processado e precisar de muitos produtos químicos para ser vendido deve ser evitado pelo fato de prejudicar o funcionamento do organismo como um todo.

O salame como acompanhamento, de vez em quando, e em quantidades moderadas não fará tanto mal quanto se consumido diariamente. O que acontece é que por se tratar de um alimento muito salgado provavelmente a pessoa que o consome já está acostumado com o paladar dessa forma.

Quando a opção for, apesar disso, consumi-lo o indicado é que seja adicionado a uma salada ou a alimentos poucos salgados e com muita água para que a quantidade extra de sódio seja extraída e não permaneça no corpo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *