O Que Comer na Low Carb ? Veja Lista Completa

A dieta Low Carb retira os carboidratos simples como arroz, macarrão, pães, bolos e bolachas como fonte principal de energia e fazer com que o organismo funcione substituindo esses carboidratos principalmente por gorduras boas e proteínas. Em sua composição, a maioria dos alimentos sejam eles verduras, frutas ou legumes contém carboidrato.

Os carboidratos geralmente levam a fama de “engordar” mas não é bem assim que funciona. Tudo que a pessoa ingerir em excesso seja ele carboidrato ou não, irá resultar no ganho de peso. Mais ainda, se a pessoa ingerir mais calorias do que ela gasta ela irá engordar da mesma forma. Então, qualquer dieta que você for seguir, antes de tudo, precisa ter uma ideia de quantas calorias você gasta diariamente.

É lógico que não é necessário saber exatamente e ficar neurótico com esse número e com as calorias. O ideal é que a dieta seja levada o mais naturalmente possível para que se adapte a rotina, e o mais importante, que pelo menos uma vez por dia em alguma refeição você inclua um ingrediente que você gosta muito de comer.

A dieta Low Carb permite que sejam feitas várias adaptações as receitas tradicionais, então é possível facilmente seguir essa dieta quando se trata de variação de cardápio. Aqui está uma lista das possíveis trocas feitas em uma alimentação tradicional para uma alimentação Low Carb:

Farinha de trigo: A farinha de trigo é um alimento evitado na Dieta Low Carb por vários motivos. É uma farinha muito processada ou seja, com vários produtos químicos em seu processo, ela contém glúten e contém amido. Tudo vira em glicose no sangue aumentando as taxas de açúcar e, se ingerida em excesso transforma-se em gordura.

Excelentes farinhas permitidas na Low Carb que não tem glúten e nem amido são:

Farinha de amêndoas, Farinha de amendoim, Farinha da Casca de maracujá; Farinha de Banana verde; Farinha de semente de abóbora; Farinha de linhaça; Farinha de coco; Farinha de Castanha de Caju; Farinha de Nozes.

Como pode-se observar essas farinhas são feitas a partir de cereais que são fonte de gordura. Todas elas podem ser compradas prontas em lojas de produtos naturais, ou podem ser feitas em casa através da moagem do grão em processador. Lembrando que, quando mais natural possível é o alimento mais ele agrega tanto para a dieta quanto para a saúde.

As preparações que levam farinha de trigo geralmente podem ser substituídas por qualquer uma dessas farinhas, porém, é necessário antes de tudo acostumar o paladar com cada uma delas. Para uma pessoa que passou a vida toda comendo farinha de trigo começar a gostar de um alimento feito à base de farinha de berinjela por exemplo, pode demorar ou ela simplesmente não conseguir gostar e desistir da dieta.

O gosto das farinhas muda de uma para outra

Uma boa dica é experimentar fazer essa substituição gradativamente, por exemplo começar colocando metade da farinha de cada tipo até chegar a substituição completa.

Da mesma forma funciona com o sal nos alimentos para pessoas que foram acostumadas a sempre comer comidas processadas. Esses alimentos são ricos em sódios e temperados exatamente para que o paladar vicie. Além de serem cheios de produtos químicos necessitam que o organismo trabalhe contra a natureza dele, retardando o metabolismo e fazendo com que a pessoa acumule gordura. Trocas sensatas gradativas e com consistência valem mais do que uma dieta neurótica e sem exceções.

Não adianta você se privar de tudo e odiar o que come só para conseguir emagrecer 5 quilos, por exemplo. Seu corpo irá associar dieta a uma coisa ruim e penosa. Você perderá o peso, de fato, porém conseguirá mantê-lo por pouco tempo e o que é pior, esses quilos provavelmente serão recuperados em dobro depois.

Por isso é tão importante lembrar que não ingerir carboidratos refinados nessa dieta é muito importante, mas, cabe lembrar que as gorduras mesmo que boas contém mais calorias por porção do que o carboidrato. A combinação proteína e gordura é eficaz na perda de peso quando a quantidade de calorias é menor que a gasta diariamente.

Algumas proteínas como frango, ovos e carnes vermelhas magras tem o poder de aumentar a queima calórica, além de manter a saciedade. Esse é um dos motivos que fazem com que essa dieta seja tão eficiente e ganhe tantos adeptos. Qualquer dieta deve ser seguida de modo em que possa adequar-se à rotina e ser seguida com maior naturalidade possível.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *